Lojistas de shopping dizem que reabertura não trouxe clientes de volta; faturamento caiu até 90%

Fonte: EBC

A Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop) divulgou pesquisa em que constatou que, para 91% das lojas da praça de alimentação, o movimento caiu mesmo com a reabertura. Essa pesquisa foi realizada no dia 16 de julho, na cidade de São Paulo.

A entidade defende a ampliação da abertura dos shoppings e gostaria que eles ficassem abertos por oito horas e também dentro do horário do almoço. Atualmente, as regras da prefeitura de São Paulo, permitem a abertura somente por seis horas no horário da manhã ou no fim da tarde.

Os shoppings em São Paulo reabriram em 11 de junho. Mesmo com a reabertura há mais de um mês, o consumidor, na sua maioria, não voltou aos shoppings, provavelmente pelo medo de se contaminar pelo coronavírus. A capital registrou na média dos últimos sete dias mais de 9,2 mil novos casos da doença por dia.

E a situação é semelhante para outros lojistas em todo o país. Luiz da Silva, que tem uma loja de sapatos em um shopping em Brasília, relatou uma queda de 50% nas suas vendas mesmo com a reabertura.

E a percepção de Luiz é uma realidade em diversas lojas de shopping de todo o país, de acordo com pesquisa nacional também da Alshop, realizada no final de junho com 4 mil lojas em todo o território nacional, 32% dos lojistas relataram queda de 90% no faturamento, enquanto que, para 41%, a receita caiu em até 80%.